segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Nadar

Que fazes do outro lado do mar?


Nada.
Atravesso-o.
Nado até uma margem para voltar,
    indo à outra margem, a nadar
    sem morrer.


Nenhum comentário: