sábado, 5 de novembro de 2016

Alea jacta est I

Soneto sedutor

Nasci distante;
   soluço de vida,
   navio errante.
Trago agonia, desejo
   e sentimento ardente de aventura.
Rumo ao horizonte que não vejo.
Deixo naufragar em meu
   pélago negro de uivos
   o torpor do eu.
Existir,
   a condição humana de ninguém.
Viver,
   deleitar meu sangue
   e no temporal sorrir.



Nenhum comentário: