sábado, 5 de novembro de 2016

Versos prévertianos

Xícara de Café

em um café da manhã
quase invisível
ele
impessoal
do café ao cigarro
mudo
do chapéu ao casaco
eu
silente
a chuva lá fora
corria
a lágrima em meu rosto


Nenhum comentário: